Você está em: Home -> Símbolos do Município
SÍMBOLOS DO MUNICÍPIO

BRASÃO

O Brasão adotado é o escudo português, clássico, dividido em mantel de goles (vermelho), sinople (verde) e blau (azul). Em chefe uma pomba pousante de prata, com um ramo de lírio, de verde e prata no bico, simbolizando paz, a harmonia, a concórdia, que é o nome do Município; em contra-chefe, o emblema do comércio e da indústria de Concórdia; no mantel, sob o Cruzeiro do Sul, em prata o rio Uruguai, também em prata. O primeiro como símbolo nacional dos céus do Brasil, e o segundo como um emblema de amizade como divisa do Município de Concórdia e o Estado do Rio Grande do Sul e representando a magnífica cascata do estreito do mesmo rio.

Como suporte, dois ramos de trigo de sua cor (verde ou ouro); abaixo entre o escudo e o listel, três espigas de milho de sua cor (verde e ouro). Listel de goles, carregando o nome do Município - CONCÓRDIA em ouro. Tudo encimada da coroa de ouro de quatro torres, simbolizando, como todas as cores de brasão a autonomia Municipal. As cores, goles (vermelho), sinople (verde) e blau (azul) representam com seus simbolismos, o valor a intrepidez, o espírito decidido dos concordienses, a esperança, a abundância e a liberdade Municipal e a nobreza e a serenidade do povo, sempre disposto ao trabalho e a paz para a riqueza e o bem estar do Município do Estado e da Nação representados pelo ouro e prata.

O presente Brasão deverá ser usado pelo Município em todos os seus papéis, em cores ou preto e branco, bem como poderá ser aplicado em pedra, bronze e outros metais com ou sem esmaltes em peças a serem usadas ou aplicadas em próprios municipais ou carros motorizados do Município ou de propriedade particular, bem como em outras peças de cerâmica, louça, tecido etc.

Não poderá o Brasão, sob pretexto algum, ser empregado com propaganda com dizeres que os deturpem ou prejudiquem seu total aparecimento.

Lei Nº 955 de 18 de novembro de 1968, criou o Brasão de Armas e oficializou a Bandeira do Município de Concórdia.

HINO DE CONCÓRDIA
Letra: Sérgio Jeremias de Souza
Música: Padre Ney Brasil Pereira

1. Se o sonho uma forma tivesse e a esperança um lugar pra morar, levariam teu nome CONCÓRDIA, pois aqui se os consegue abraçar.
Estribilho: Pronunciando teu nome querido, nosso amor se traduz em canção. Corações todos juntos cantemos: és CONCÓRDIA, concórdia de irmãos!
2. Ao caboclo que aqui mourejava e imigrante sua força juntou: e, o que outrora já foi ontestado, em CONCÓRDIA e em paz se mudou.
3. Brota o fruto de tuas entranhas se lançada a semente no chão. Na riqueza de tua agricultura há abundância: certeza de pão.
4. Na pecuária, a suinocultura, e tua avicultura também, se transformam em farta comida entre nós, e nos mares além.
5. Construída com sonhos de ontem, com fé e o trabalho dos teus, a CONCÓRDIA que o teu nome encerra é o penhor de mais bênçãos de Deus.
Fonte: Lei nº 2.632 de 19 de agosto de 1992

VALSA CONCÓRDIA
Autor: Poeta Wilson Cancian
1. Ela nasceu pequenina e cresceu Cheia de belezas mil. Grande será, pois seu nome já está Na geografia do Brasil.
2. Deus a proteja sempre que esteja em perigo. A fartura de pão. Mesmo a criança que brinca no chão. Sabe de cor a canção.
3. Lá em Concórdia se canta e se diz: Nossa gente é contente é feliz.. Lá lá lá lá lá lá. Gente piu bona mai piu nascerá, el bambino la mama e pupa Tuti felicitá.
4. Quando escurece, Concórdia aparece noiva vestida de véu Vai se casar com a luz do luar Depois morar lá no céu.
Atendimento:
Segunda a sexta:
Das 8h às 11h30min e das 13h30min às 17h
Câmara Municipal de Vereadores de Concórdia
Rua Leonel Mosele, 96 - Centro - 89700-000 - Concórdia - SC
Fax 49.3441.2522
e-mail: cvc@cvc.sc.gov.br